359 – Vamos fugir desse lugar…

Esses últimos dias não estão sendo nada fáceis, para variar.

Não sei ao certo se sou eu que exalto demais o meu cansaço ou se ele é real. Só sei que dá vontade de achar um lugar calmo onde não há som de buzina nem o apressar do tique-taque do relógio. Ás vezes, fico agoniada querendo de forma desesperada me tirar da tomada.

Nessa quinta-feira onde eu deveria sair do serviço e ir para academia, com a cabeça borbulhando com questões do dia-a-dia, resolvi fugir. Desci do ônibus no ponto da academia e a primeira parada foi a Kalunga, só para dar uma olhada em cacarecos de papelaria/escritórios. Você sempre acha coisas legais/diferentes na Kalunga e dá vontade de levar quase tudo para casa. Depois de ter perambulado por lá resolvi entrar na Cobasi que é basicamente uma pet shop gigantesca.

Na entrada eu já perdi um bom tempo admirando flores. Gosto delas por causa da cor. Algumas tem cores que parecem ter saído direto do arco-íris! Continuei andando, sem pressa alguma,  até achar os aquários. Fiz mais uma parada, observando os peixes. Os grandes e os menores vivendo juntos, sem estresse. A parte que vendia peixes para aquário era próxima e fiquei fascinada olhando todas as formas e cores, descobrindo espécies que eu nunca tinha visto de perto antes. Ao lado dos peixes estavam os passáros que estavam bem agitados – ou assim pareciam – então eu não fiquei muito, com medo que a minha presença fosse agita-los ainda mais. Passei para a parte dos roedores, onde maioria dormia enroscadinha, uma delícia de olhar. Os roedores maiores – chinchila e mini-coelho – ficavam separados em ambientes maiores. Os mini-coelhos eram TÃO fofos que eu me apaixonei na hora por eles! Devo ter ficado uma eternidade babando, louca de vontade de agarrar um deles.

Ainda dei uma olhada na seção de acessórios para os animais (eles estão mais chiques que a gente se bobear :P). Saí de lá tão relaxada, calma e leve que aprecia que eu tinha sido temporariamente sugada para outra realidade.

Nessa fase da vida em que estou existem muitas cobranças junto de muitas transformações (impostas ou não) e tem horas que parece que é muita coisa para lidar de uma vez só. Então, desplugar da tomada, nem que seja por 2 horas, pode ser um salva-vidas.